Medicina Veterinária

Duração Presencial
5 anos
Tipo de Formação
Bacharelado

“Você procura uma profissão com ampla atuação no mercado de trabalho? Medicina Veterinária FPM. O médico veterinário dá assistência clínica e cirúrgica a animais domésticos e silvestres, além de cuidar da saúde, da alimentação e da reprodução de rebanhos. Outra de suas funções, complementando sua atenção na saúde animal e na saúde pública, é inspecionar a produção de alimentos de origem animal. Neste caso, o médico veterinário verifica o cumprimento das normas de higiene nas indústrias, a fim de evitar a transmissão de doenças para o ser humano. Na indústria alimentícia, ele controla as tecnologias de produção. Em qualquer indústria que utilize matéria-prima de origem animal, a presença do médico veterinário é indispensável para realizar o controle dessa matéria-prima. Pode atuar, ainda, na área de vendas de alimentos, medicamentos, vacinas e de outros artigos para animais.”


Apresentação do Curso:

A decisão de criar o curso de Medicina Veterinária decorreu pelo compromisso desta Instituição de contribuir para o desenvolvimento do ser humano e da sociedade brasileira, por meio do ensino, da extensão e da pesquisa, buscando colaborar com o desenvolvimento científico e tecnológico nacional, e, sobretudo desenvolver tecnologias com um efetivo alcance socioeconômico para o progresso social e econômico da região do Alto do Paranaíba, bem como do estado de Minas Gerais e do Brasil. Justifica-se também, pela crescente demanda pelo mercado de trabalho na região e em todo o país, bem como dos avanços tecnológicos pelos quais, o mundo globalizado constantemente passa, em especial nas áreas relacionadas à saúde animal e clínica veterinária.

A falta de profissionais capacitados em Medicina Veterinária, área muito defasada na região, fez com que a oferta deste curso se caracterizasse como uma das prioridades de ofertas educacionais dentro da proposta de educação superior para o 3º Milênio de nossa Instituição. O curso será mantido partindo dos princípios legais, institucionais, filosóficos e socioculturais, obedecendo perfeitamente os identificadores das necessidades da comunidade onde está inserido.

Outra necessidade que este curso irá suprir é a deficiência existente, na região de atuação da Instituição, de cursos voltados para a área de Medicina Veterinária. A implantação desse curso terá como consequências o aumento no nível de qualidade dos cuidados e de vida dos animais dessa região, pois, o curso necessitará da implantação de laboratórios específicos para as práticas das disciplinas da área de Medicina Veterinária, bem como, auxiliar no estágio supervisionado dos discentes.

Esses laboratórios também atenderão à comunidade em geral, em qualquer nível com as mais avançadas técnicas para atendimento na respectiva área, atuando diretamente na atenção da saúde animal e clínica veterinária (saneamento ambiental e medicina veterinária preventiva, saúde pública e inspeção e tecnologia de produtos de origem animal, zootecnia, produção e reprodução animal, ecologia e proteção ao meio ambiente), assim, colaborando com o crescimento das empresas relacionadas com a área das ciências agrárias e consequentemente da região onde a instituição está inserida.

O Veterinário graduado nessa instituição atenderá à demanda referente à sua habilitação, principalmente da sua região de abrangência, tendo o preceito da Medicina Veterinária, na sua dimensão mais abrangente, permeando as ações educativas e informativas, principalmente em níveis local e regional, de forma articulada ao contexto social, entendo-a como uma forma de participação e contribuição social.

Isto posto, a Medicina Veterinária, como ato e meio para se alcançar o resultado final, que é o crescimento e aprimoramento de técnicas e práticas à área de Ciências Agrárias no que se refere à Produção Animal, Produção de Alimentos, Saúde Animal e Proteção Ambiental, para o aumento da segurança e funcionalidade da atuação na referida área.

O curso leva em conta também a necessidade de diminuir a evasão dos jovens para outras regiões que tenham mais alternativas para a continuidade de seus estudos. E como já foi comprovada através de pesquisas, uma média de 40% dos alunos que cursam o ensino superior em outra região não voltam a sua cidade de origem diminuindo consideravelmente a população economicamente ativa e de mão de obra especializada dessa região. Muitas vezes, essa migração causa preocupação aos pais desses jovens, bem como, um aperto do já arrochado orçamento familiar.   

 

Objetivos do curso

Gerais:

•    Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e continua com as demais instâncias do sistema de saúde. Sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;

•    Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;

•    Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;

•    Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumirem posições de liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;

•    Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;

•    Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja beneficio mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.

 

Específicos:

O Curso deve assegurar, também, a formação do profissional nas áreas específicas de sua atuação: sanidade e produção animal, saúde pública, biotecnologia e preservação ambiental, com competências e habilidades específicas para:

I.    respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;

II.    interpretar sinais clínicos, exames laboratoriais e alterações morfofuncionais;

III.    identificar e classificar os fatores etiológicos, compreender e elucidar a patogenia, bem como, prevenir, controlar e erradicar as doenças que acometem os animais;

IV.    instituir diagnóstico, prognóstico, tratamento e medidas profiláticas, individuais e populacionais;

V.    elaborar, executar e gerenciar projetos agropecuários, ambientais e afins à profissão;

VI.    desenvolver, programar, orientar e aplicar as modernas técnicas de criação, manejo, nutrição, alimentação, melhoramento genético; produção e reprodução animal;

VII.    planejar, executar, gerenciar e avaliar programas de saúde animal, saúde pública e de tecnologia de produtos de origem animal;

VIII.    executar a inspeção sanitária e tecnológica de produtos de origem animal;

IX.    planejar, elaborar, executar, gerenciar e participar de projetos nas áreas de biotecnologia da reprodução e de produtos biológicos;

X.    planejar, organizar e gerenciar unidades agroindustriais;

XI.    realizar perícias, elaborar e interpretar laudos técnicos em todos os campos de conhecimento da Medicina Veterinária;

XII.    planejar, elaborar, executar, gerenciar, participar de projetos agropecuários e do agronegócio;

XIII.    relacionar-se com os diversos segmentos sociais e atuar em equipes multidisciplinares da defesa e vigilância do ambiente e do bem-estar social;

XIV.    exercer a profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social;

XV.    conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;

XVI.    assimilar as constantes mudanças conceituais e evolução tecnológica apresentadas no contexto mundial;

XVII.    avaliar e responder com senso crítico as informações que estão sendo oferecidas durante a graduação e no exercício profissional.





Grade Currícular

Newsletter